Equipe de comunicação da ADPB grava documentário que vai resgatar a história da igreja

Equipe de comunicação da ADPB grava documentário que vai resgatar a história da igreja

A equipe de comunicação da Assembleia de Deus na Paraíba deu início à gravação do documentário que vai resgatar a história dos cem anos da igreja aqui no Estado. O filme é mais uma novidade que a ADPB prepara para seus membros e que será exibido na festa do centenário, em dezembro, no Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa.

O início das gravações aconteceu na quinta-feira (01), no Sítio Vertente, no município de Alagoa Grande, que fica na microrregião do brejo paraibano. Foi lá onde a igreja nasceu, no ano de 1918, exatamente 7 anos depois de ter chegado a Belém do Pará através dos missionários suecos Daniel Berg e Gunnar Vingren.

Para reconstruir essa história de desafios e milagres, os jornalistas da ADPB conversaram com personagens cruciais, que participaram direta ou indiretamente dos episódios que culminaram com a chegada da Assembleia de Deus na Paraíba e de sua posterior expansão aqui no Estado.

O documentário vai descrever como foi a fundação da igreja na Paraíba, que se deu por intermédio de Manoel Francisco Dubu, considerado o quarto brasileiro a ser batizado com o Espírito Santo e a falar em línguas no Brasil. Ele entregou sua vida a Cristo na Igreja Presbiteriana em Belém do Pará, mas decidiu voltar à Paraíba depois de ter vivido a experiência da fé pentecostal. Aqui, juntou-se ao irmão Galdino Cândido e realizou o primeiro culto pentecostal do Estado, no Sítio Vertente.

Dentre as pessoas entrevistadas pela equipe de comunicação da ADPB, está o irmão Davi Bronzeado, neto das primeiras pessoas a serem batizadas com o Espírito Santo na Paraíba e que conheceu de perto a história de fundação da Assembleia de Deus.

Quem também se dispôs a conversar com nossa equipe foi o irmão Antônio Quirino, de 94 anos de idade. Ele é um acervo vivo da Assembleia de Deus na Paraíba, pois aceitou a Cristo no ano de 1944, no Sítio Vertente, quando a congregação assembleiana naquele local tinha somente 26 anos de existência. Ele foi superintendente da escola bíblica durante 25 anos.

O documentário continuará sendo produzido e vai contar com muitas histórias que vão surpreender a membresia assembleiana. Para nós, que fazemos a equipe de comunicação da ADPB, é um privilégio estar produzindo o filme que vai resgatar a história da igreja. Cremos que muitas vidas serão alcançadas e abençoadas através desse trabalho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado